segunda-feira, 8 de março de 2010

Dia da mulher




Dia da mulher

É uma festa de mulher pra mulher.
Minha prima e minha mãe, algumas amigas e antigas colegas de trabalho trocaram cumprimentos sinceros comigo.
Infelizmente nós é quem temos de lembrar aos homens que o dia é nosso.
Não é feriado, ninguém lava a louça ou faz supermercado para nós.
Quem não nos esquece é o comercio, a tv, e as empresas que têm nosso email e aproveitam para fazer marketing digital.
Deveria ser um dia de mobilização feminina.
Contra o preconceito, a discriminação, a escravidão da beleza que insiste em nos escapar.
Contra a jornada dupla, tripla de trabalho, contra a incompreensão de quem não entende a TPM, a menopausa ou o puerpério alheio.
Deveria ser um dia para celebrar que apesar de todos os maus tratos ainda sobrevivemos em média sete anos a mais que os homens.
Celebrar que somos o portal para a vida, e que guardamos em nós a semente da família.
Que estamos conquistando pouco a pouco nosso espaço na sociedade como cidadãs de primeira classe.
Celebrar que finalmente os homens estão entendendo que somos fundamentais para que a existência, tenha graça, beleza, carinho, atenção e amor. Que eles descobriram que não necessariamente uma substitui a outra, porque como as flores, não somos todas iguais.
Que formamos o mais belo jardim da humanidade, porque quando Deus nos criou estava inspiradíssimo.
Hoje é dia de reconhecer que temos a felicidade e o privilégio de termos nascido mulheres!