quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

Sem promessas

Sem promessas

Este final de ano não fiz promessas de mudanças nem pedidos ao Cosmos.
Tive uma conversa íntima com Deus assim:
-Pai, você me conhece melhor do que ninguém. Sabe o que eu gosto, o que eu preciso e adivinha todos os meus desejos. Sempre me surpreende. Então, não vou pedir nada. Você escolhe. Manda o que quiser. Tenho certeza de que eu não escolheria melhor. Confio em você. Te amo. Sua filha.
Na antevéspera do Ano Novo sonhei que fui voando ver a Aurora Boreal lá do espaço, como um satélite.
Lindo, lindo, lindo! Acho que meu Pai quis mandar um agrado ao meu coração.
No dia seguinte, os fogos de artifício em Copacabana iluminaram o céu da minha varanda com várias cores também. Acho que a Aurora Boreal é a festa que o Sol faz para Terra.
Passado o período de festas, estou em férias. Parei para sentir meu ano passado. Não avaliar, sentir mesmo.
Foi duro, duríssimo. Mas não tenho do que me queixar, fomos vitoriosos em todas as batalhas.
Na minha casa sinto que reina uma Paz merecida. O vento fresco do mar e a luz azul que vem do céu e se reflete na mata atlântica entram na casa como uma Bênção de turquesas aéreas.
Ainda temos problemas sim, claro.
Mas tenho uma certeza plena, uma Fé absolutamente não raciocinada de que vai dar tudo certo.

Agenda do fim do mundo

Agenda do fim do mundo





Andei procurando por uma. Livrarias, shoppings, supermercados, papelarias...nada.
Todas terminavam em 31 de Dezembro de 2012. Que falta de criatividade!
Comentei com o meu marido que achava impossível que não houvesse uma para vender que terminasse no dia vinte e um, conforme o Calendário Maia previu.
Afinal, o assunto esta tão na moda que alguém deveria ter pensado nisso. Fiquei desapontada.
Meu marido sempre que pode adora satisfazer meus desejos mais malucos e saiu procurando uma.
E não é que achou? Mas esta esgotada, então  estou esperando a próxima edição.
Parece que mais gente tinha o mesmo desejo que eu. Porquê? Bem, não que eu acredite no fim do mundo.
Mas acredito no início de um novo ciclo.
Minha homenagem bem humorada seria uma agenda destas.
A que eu cobiço tem a pagina rasgada no dia 21, que é negra.
Mas vou colar várias páginas em branco no final.
Perfeita! Espero conseguir uma ainda este mês.
As páginas em branco serão pra mim como um presente que ficará embrulhado o ano todo.
Mal posso esperar para abrir!